AJUDE A MANTER O BLOG, CLIQUE NAS PROPAGANDAS

O maior parque eólico flutuante do mundo será português e procura profissionais


A primeira central de energia eólica flutuante à escala mundial será portuguesa e vai nascer no mar, a 20 km da costa de Viana do Castelo, em 2019, pela mão da Windplus, uma empresa subsidiária da EDP Renováveis, Repsol e Principle Power, com um financiamento de 60 milhões do Banco Europeu de Investimento.

No total, a segunda fase do projeto – que entrará agora na sua fase pré-comercial denominada Windoat Atlantic – terá a duração de três anos e um investimento total de 125 milhões de euros, anunciou ontem o presidente da EDP, António Mexia.

Este projeto é pioneiro e inovador a nível mundial no que diz respeito a energia renovável offshore, disse Mexia, avançando com previsões de custos de 65 euros por MWh para a construção desta central (cerca de um terço do valor face aos mais de 200 euros por MWh que se registavam em 2010)

Vagas abertas 

Para quem tem interesse em trabalhar no projeto as vagas para a função de ‘operador em linha de produção’ e ‘organização do espaço’ estão abertas. 

Veja os requisitos e como se candidatar: Requisitos - 9º ou 12º ano de escolaridade (obrigatório); – Experiência em funções similares (obrigatório); – Robustez Física; – Sentido de dinamismo, responsabilidade e organização; – Forte capacidade de trabalho; – Facilidade de deslocamento / viatura própria; – Disponibilidade para turnos rotativos. Horário De 2ª a 6ª feira, nos vários turnos: 08h00-16h00; 16h00-00h00; 00h00-08h00. Com pausa de 1 hora de refeição. Benefícios – Contrato de trabalho; – Formação inicial e continua; – Vencimento acima da média + subsidio de turno + subsidio de alimentação; – Entrada imediata; – Possibilidade de integração num grupo em franca expansão. 
Para se candidatar a uma vaga envie email para maia@dominorh.pt e coloque no assunto a referência “Operador Especializado”.