AJUDE A MANTER O BLOG, CLIQUE NAS PROPAGANDAS

Vale contrata no Sudeste do Pará. Com início imediato, as vagas são para profissionais de nível médio, técnico e superior


A Vale está com mais de 300 vagas de emprego abertas no Pará - em Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis, e Ourilândia do Norte. As oportunidades são para cargos de nível médio, técnicos e de nível superior nas operações e projetos da empresa no sudeste do Pará, como Carajás, Mina do Azul, Sossego, Serra Leste, Salobo e Onça Puma.
Para participar dos processos seletivos, o candidato deve se cadastrar, o quanto antes, no banco de currículos de vagas de emprego da empresa. Confira mais detalhes e faça já a sua inscrição!

A Vale e o Pará

Carajás
Segundo maior estado brasileiro, o Pará tem sido berço de importantes projetos ao longo da história da Vale. A partir do início da década de 80, a empresa começa a implementação de diversos projetos que mudariam definitivamente a realidade socioeconômica do Estado e da própria Vale.
Nossas operações na região impulsionaram o crescimento de Parauapebas, que se tornou o primeiro município em exportações no Brasil, com o aumento na arrecadação tributária decorrente das atividades econômicas geradas a partir da mineração.
Floresta Nacional de Carajás
Para se ter uma ideia da grandeza dos nossos empreendimentos na região, a Vale opera simultaneamente cinco minas de minério de ferro a céu aberto no Complexo Minerador de Carajás. Por ano, são produzidos mais de 100 milhões de toneladas. O minério extraído pela Vale em Carajás é considerado o melhor do mundo por possuir alto teor de ferro e baixa concentração de impurezas.
No Pará, também estamos investindo no maior projeto da indústria mundial de minério de ferro, o Ferro Carajás S11D. Com recursos estimados em 19 bilhões de dólares, a expectativa é que o S11D entre em operação a partir de 2016, gerando 3.600 postos permanentes de trabalho na região. Durante a sua fase de implantação, devem ser gerados 3.100 empregos diretos e 9.800 indiretos no Pará.

Estrada de Ferro Carajás

Estrada de Ferro Carajás
Desde 1985, a Estrada de Ferro Carajás. A EFC interliga as minas do Complexo de Carajás até o Terminal de Ponta da Madeira, no Maranhão, transportando 120 milhões de toneladas de carga por ano. Além de cargas, a ferrovia realiza também transporte de passageiros. Inaugurado em 1986, o serviço registra um movimento anual de 350.000 pessoas e serve como único meio de locomoção de diversas comunidades paraenses.

Compromisso com a sustentabilidade

Desde o início de suas atividades na região, a Vale vem investindo na preservação de 400 mil hectares de mata nativa da Floresta Nacional de Carajás e outras áreas do bioma amazônico, em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
​​​