AJUDE A MANTER O BLOG, CLIQUE NAS PROPAGANDAS

Polo Naval deverá gerar 18 mil empregos em 18 meses

Ao participar ontem, em Porto Alegre, do evento de assinatura do contrato para construção de módulos e integração das plataformas P-75 e P-77, e de conclusão da P-55, a presidenta Dilma Rousseff destacou o fato de o Rio Grande do Sul hoje ter um Polo Naval e que este não é só a visão das plataformas contratadas nesta segunda-feira. "É uma visão integrada. Porque hoje aqui no Rio Grande do Sul você tem o estaleiro Rio Grande, a Quip atuando, tem também a Iesa, em Charqueadas, e também o estaleiro (EBR) em São José do Norte", observou. Neste contexto, a presidenta ressaltou que, daqui a 18 meses, as possibilidades são de que haverá 18 mil trabalhadores empregados na indústria naval, o que equivale, em termos de recursos econômico-financeiros, a US$ 6 bilhões.
                                      
A presidenta explicou que os 18 mil empregos serão em função da montagem da P-75 e P-77 em Rio Grande, da P-74 em São José do Norte, dos oito cascos no ERG1, das três sondas no ERG2 e 24 módulos separados. De fato, isso constitui, em definitivo, o Rio Grande do Sul como o Polo Naval", disse a presidenta. Conforme Dilma, o Brasil superou o momento de aprendizagem e a indústria caminha com maturidade para um grande processo de estabilidade da economia e criação de emprego e renda. A presidenta lembrou que um dos momentos mais importantes foi a destinação de 100% dos royalties do pré-sal para educação e saúde. "O País mostrou a capacidade de sua política e a força de compras estratégicas. Vamos destinar 75% para educação e 25% para saúde, e tudo o que puder ser construído e produzido no Brasil, nós vamos fazer aqui", disse.

Na ocasião, o governador Tarso Genro disse que o ano de 2013 é marcante para o desenvolvimento econômico e social do Estado. "A Metade Sul está integrada no ritmo de desenvolvimento de Rio Grande e do País, graças a um conjunto de políticas que o Governo Federal desenvolveu e que nós compartilhamos de maneira integral com as forças do RS e a capacidade reguladora e de intervenção política", ressaltando que o trabalho realizado é baseado na visão de desenvolvimento que privilegia emprego, renda e crescimento. "A qualificação técnica dos nossos trabalhadores honra o Brasil, tendo o maior número de inscritos do Pronatec de todo o território nacional", salientou o governador.

O município do Rio Grande tem demonstrado ser fundamental na indústria do petróleo. Segundo a presidenta da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, de oito projetos, os três principais saem do Estado. "É um trabalho intenso e uma curva de aprendizado grandiosa. Nós estamos muito próximos de voltar a ser o centro de excelência da indústria naval no mundo", disse Foster.

Lindenmeyer

O prefeito Alexandre Lindenmeyer foi, na manhã de ontem, a Porto Alegre participar da cerimônia. Ele disse estar otimista em relação ao desenvolvimento para os próximos anos em Rio Grande. "Temos o desafio de fazer com que nosso Município se desenvolva na área naval, a partir dos contratos que estão beneficiando a região e o País e, também, buscar alternativas de novas e diversificadas cadeias produtivas", acrescentou.

Fonte: Jornal Agora